Heresia! Será?

Precisamos parar de chamar as idéias de “heresias” e as pessoas de “hereges” só porque não concordamos com elas. É uma mentalidade adolescente. Uma heresia cristã seria 1) uma negação da doutrina claramente ensinada nas Escrituras, ou na linguagem de Vicente de Lérins, “o que foi acreditado por todos os cristãos, em todos os lugares, em todos os tempos,” e também 2) ensinada de tal maneira que divide a Igreja. “Heresia” não significa “falsa doutrina”. Significa “divisão”, embora especificamente uma divisão causada pelo ensino de doutrinas falsas. Exemplos de heresia entre os cristãos seria …

° Negar a divindade de Cristo é heresia.

° Negar a inspiração das Escrituras é heresia.

° Negar o nascimento virginal é uma heresia.

° Negar a expiação substitutiva da morte de Cristo é heresia.

Contudo….

° Acreditar que os demônios podem ser transmitidos através de fazer sexo com outra pessoa não é heresia.

° Acreditar ou no pedobatismo ou no cedobatismo não é heresia.

° Acreditar que as pessoas podem, pelo poder do Espírito Santo, falar em idiomas que nunca estudaram não é uma heresia, nem acreditar que essas pessoas que dizem que falam em línguas têm alguns parafusos a menos.

° Acreditar que Deus escolheu alguns para serem salvos não é heresia, nem acreditar que a graça de Deus libera a vontade e dá às pessoas a oportunidade e a opção de aceitar ou rejeitar o Evangelho.

° Acreditar no milênio ou não acreditar no milênio não é heresia.

A acusação de heresia é uma acusação séria, e não deve ser contornada apenas porque não gostamos ou concordamos com algo que alguém disse.

Um comentário em “Heresia! Será?

  1. Olá Pr. Mark, graça e paz! É um prazer escrever-lhe aqui.

    Se possível, peço-lhe que externe sua posição e referências sobre cada um desses pontos que o irmão destacou.

    ° Transmissão de demônios através do sexo?

    ° Pedobatismo ou credobatismo?

    ° Contemporaneidade do dom de línguas (sejam idiomas ou línguas misteriosas) ?

    ° Eleição ou livre arbítrio?

    ° Milênio?

    Grande abraço.

    Elton Braga

Deixe uma resposta